As Notícias do Mundo Lusófono
Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
Pesquisar

em
Airbnb
Notícias

» Angola
» Brasil

» Cabo Verde
» Guiné-Bissau
» Moçambique
» Portugal
» S. Tomé e Príncipe
» Timor Leste
» Comunidades
» CPLP
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Canais


» Manchete
» Opinião
» Entrevistas
» Comunicados
» Coluna do Leitor
» Bocas Lusófonas
» Lusófias
» Alto Hama

» Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
Serviços

» Classificados
» Meteorologia
» Postais Virtuais
» Correio

» Índice de Negócios
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
Colunistas
Jorge Eurico



Sandro, meu caro amigo, estamos (sempre) juntos!


Sandro é o nome de um amigo que - a par de muitos outros que tenho tido a subida honra e o grato prazer de conhecer ao longo dos anos e das minhas caminhadas por esta Angola adentro e por este mundo fora - tem reservado um lugar (muito) especial no lado esquerdo do meu peito.


O Sandro é um amigo (de peito) dos bons e velhos tempos (ai que saudades, que saudades, meu caro, das nossas brincadeiras, com as nossas BMX’s, ali na rua de Benguela, ao São Paulo) do Ngola Nzinga e do Nzinga Mbandi.

Foi nestas duas escolas que - em companhia do Beto, do Naná, do Belmiro, do Dany, do Bumba, do Futila Simões, do Gil, do Cebolinha, da Luisa, do Cláudio Costelinha e muitos outros, cujos nomes não me vêm à memória de momento - fizemos a sexta, sétima e oitava classes.

O Sandro vive há cerca de 20 anos no Brasil. É casado e, tanto quanto julgo saber, formado em Antropologia. Há muito que não tinha notícias dele. Mas há dias mandou-me um e-mail, que já a seguir passo a reproduzir ipis verbis:

“Jorge, como é que estás? Continuas polémico? Como está a nossa terra? Os nossos antigos colegas sabes deles? Quando quiseres vir ao Brasil tens uma cama para te deitares e uma mesa para fazeres as refeições”.

É sempre bom receber a mensagem de um amigo de quem nada sabemos há muitos anos. Mas muito mais do que isso, é dignificar as suas perguntas com as respostas devidas.

Destarte, passo a responder à primeira questão. Para além de projectar o melhor, esperando o pior e aceitando de ânimo igual o que Deus quiser, estou, meu caro amigo, como o País.

Quanto à segunda questão. Sandro, continuo a ser o mesmo. Tenho feito o esforço titânico de ser aquilo que sou e não o que as pessoas querem que seja.

No que respeita à terceira pergunta, aí vai a resposta. Tenho visto, espaçadamente, alguns. Não sei da vida deles. O que mais vejo (na tv, é claro!) é o Cláudio Costelinha, agora chamam-lhe “DJ Mania”. É muito famoso. Ah, já agora deixa-me dizer-te igualmente que, aqui há uns tempos, vi a Luisa na Linha de Sinta em Lisboa. Estava grávida e… ainda por cima triste. Perguntei pelo meu cardeno de Quimica que me tinha pedido emprestado, apenas limitou-se a sorrir. Fiquei feliz por vê-la a sorrir novamente.

Também fico feliz por saber que tenho um amigo pronto a receber-me de braços abertos quando for ao Brasil.

Sandro, meu caro amigo, estamos (sempre) juntos!

jorgeeurico@noticiaslusofonas.com
08.03.2010



Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo




Ligações

Jornais Comunidades

Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO