As Notícias do Mundo Lusófono
Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
Pesquisar

em
Airbnb
Notícias

» Angola
» Brasil

» Cabo Verde
» Guiné-Bissau
» Moçambique
» Portugal
» S. Tomé e Príncipe
» Timor Leste
» Comunidades
» CPLP
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Canais


» Manchete
» Opinião
» Entrevistas
» Comunicados
» Coluna do Leitor
» Bocas Lusófonas
» Lusófias
» Alto Hama

» Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
Serviços

» Classificados
» Meteorologia
» Postais Virtuais
» Correio

» Índice de Negócios
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
Colunistas
Jorge Eurico



Governo moçambicano já não quer aprender a pescar

Os países doadores (são dezanove no total) - que têm contribuído com cerca de 346 milhões de euros para o Orçamento Geral do Estado (OGE) de Moçambique - condicionam, segundo a agência Lusa, os próximos apoios à futuras reformas políticas pelo Executivo de Armando Guebuza.

Esta atitude da Comunidade Internacional é (digo eu, pois claro!) uma forma da mesma manifestar o seu descontentamento face ao facto de os ricos deste País pobre (?), que é Moçambique, estarem indiferentes à corrupção e outros fenómenos de que enferma àquela sociedade.

Acho muito bem que a Comunidade Internacional não mais dê dinheiro ao Governo moçambicano. Porquê? Por que Moçambique é, quanto a mim, um País (extremamente) rico.

Penso que a Comunidade Internacional não deveria dar peixe ao Governo moçambicano. Deveria, isto sim, ensiná-lo a pescar. É que de tanto peixe que lhe tem sido dado, o Governo moçambicano já não quer aprender a pescar.

A miséria franciscana que existe em Moçambique deve-se, salvo melhor opinião, à própria Comunidade Internacional, que, em muitos casos, em troca de um chouriço exige um porco.

Moçambique é um dos maiores países da lusofonia em termos de extensão territorial. Tem terras e mar que nunca mais acabam. É um País que tem tudo (e mais alguma coisa) para dar à volta por cima e deixar de estar dia sim, dia também de mãos estendidas para a caridade da Comum idade Internacional.

Espero, pois, que o Governo moçambicano encontre uma solução para que a Lusofonia deixe de ser humilhada.

jorgeeurico@noticiaslusonas.com
11.03.2010



Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo




Ligações

Jornais Comunidades

Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO