As Notícias do Mundo Lusófono
Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
Pesquisar

em
Airbnb
Notícias

» Angola
» Brasil

» Cabo Verde
» Guiné-Bissau
» Moçambique
» Portugal
» S. Tomé e Príncipe
» Timor Leste
» Comunidades
» CPLP
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Canais


» Manchete
» Opinião
» Entrevistas
» Comunicados
» Coluna do Leitor
» Bocas Lusófonas
» Lusófias
» Alto Hama

» Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
Serviços

» Classificados
» Meteorologia
» Postais Virtuais
» Correio

» Índice de Negócios
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
Colunistas
Jorge Eurico



Ajudar a juventude angolana pode ser «crime»

O primeiro secretário do Comité Municipal da Mucaba (província do Uíge, Norte de Angola) do MPLA, António Honda, instou, recentemente, naquela circunscrição, a juventude a abster-se do uso exagerado de bebidas alcoólicas e drogas.

Das duas, uma. Ou António Honda quer ser apeado do cargo que ocupa presentemente, ou - fruto de uma coragem inaudita - está disposto a cometer o crime de ajudar a despertar a consciência da juventude angolana.

O político fez esta advertência quando presidia a sessão de abertura do Iº Seminário de Formação Política e Patriótica dos Quadros da JMPLA, que decorreu na sala da escola do II ciclo do ensino secundário.

Isso é coisa que se diga num certame desta natureza? António Honda pode vir ter, nos próximos dias, alguns amargos de boca, facto que me leva a concluir que a bola que o mesmo tem sobre os ombros (já) não está nada boa. E se a bola dele não está boa, o melhor mesmo é... chamar a polícia.

António Honda, digo eu, poderá vir a ter problemas, desde logo, porque apelar a juventude angolana a abster-se do uso exagerado de bebidas alcoólicas e drogas, equivale à proibição da emissão de telenovelas brasileiras nas únicas estações de televisão existentes no País.

O álcool e as novelas brasileiras ainda são ,(in)felizmente, o ópio principal da juventude angolana; são as (benditas) drogas que ainda permitem que a mesma esteja adormecida e, por esta via, seja escalavrada, humilhada, sovada.

É que sem o álcool e novelas brasileiras, a juventude não mais permitirá, estou em crer, que lhe chamem paciência.

António Honda assegurou, por sua ocnta e risco, que a juventude deve contribuir para o combate ao vandalismo e delinquência juvenil na sociedade, com vista a participar no desenvolvimento de Angola.

Como é que a juventude poderá contribuir para combater o vandalismo e a delinquência, se tais fenómenos constituíram-se, de algum tempo a esta parte na nossa sociedade, nos seus principais passatempos?

Só se poderá combater o vandalismo e a delinquência, digo eu, se a juventude não continuar a ser discriminada à boa maneira da “Enciclopédia Soviética”, como se tem verificado até ao presente momento.

jorgeeurico@noticiaslusofonas.com
07.04.2010



Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo




Ligações

Jornais Comunidades

Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO