As Notícias do Mundo Lusófono
Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
Pesquisar

em
Airbnb
Notícias

» Angola
» Brasil

» Cabo Verde
» Guiné-Bissau
» Moçambique
» Portugal
» S. Tomé e Príncipe
» Timor Leste
» Comunidades
» CPLP
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Canais


» Manchete
» Opinião
» Entrevistas
» Comunicados
» Coluna do Leitor
» Bocas Lusófonas
» Lusófias
» Alto Hama

» Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
Serviços

» Classificados
» Meteorologia
» Postais Virtuais
» Correio

» Índice de Negócios
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
Colunistas
Jorge Eurico



E por onde andam os valores morais?

A funcionária bancária Maria Alice das Dores Lisboa Santos considerou recentemente em Luanda, capital angolana, que muitas das novelas transmitidas em canais televisivos são impróprias para as crianças e jovens da sociedade, por trazerem consequências negativas que levam a perda de valores morais e sociais.

Nem mais! Concordo em género, número e grau com o ponto de vista de Maria Alice das Dores (ai que dor!) Lisboa Santos, mãe de três filhos.

Falando à Angop a propósito do tema “A Influência das Telenovelas no Comportamento e Aculturação da Sociedade Angolana”, justificou o facto dizendo que "hoje em dia assiste-se a uma educação nos jovens que não é da cultura angolana, como por exemplo o uso de roupas muito curtas, barrigas de fora, decotes e alcinhas a mostrarem os seios, falta de respeito aos pais e adultos, enfim, tudo isso imitado de novelas".

Boas! Já era tempo de uma mãe (ou pai) vir cá para praça pública e dizer o que realmente pensa sobre as imoralidades emitidas diariamente pelos vários canais televisivos que nos entram pela casa adentro todos os dias sem pedir licença.

A entrevistada é de opinião que a televisão deve ter muito cuidado na selecção e compra das novelas e se possível pedirem a opinião de especialistas.

Eu, se me é permitido dizê-lo, sou de opinião que produzíssemos e levássemos à tela as obras de Mendes de Carvalho (Uahenga Xitu), Óscar Ribas, Luandino Vieira, Manuel Rui Monteiro e outros prosadores da nossa praça.

Dir-me-ão que não há dinheiro para transformar as obras de Mendes de Carvalho (Uahenga Xitu), Óscar Ribas, Luandino Vieira, Manuel Rui Monteiro e outros. Mas não falta(digo eu) dinheiro para comprarmos imoralidades, perdão, novelas brasileiras.

Maria Alice das Dores Lisboa Santos apelou à juventude no sentido de saber escolher o que há de positivo nas novelas e não "seguir cegamente a moda". Aos pais, a fonte aconselha a acompanharem sempre a conduta dos filhos, sobretudo em saberem dos programas que assistem e as roupas que usam.

Estou de acordo, contanto que se trabalhasse no sentido de orientarmos o(s) do(s) nosso(s) pecado(s), ou seja, dos nossos filhos.

jorgeeurico@noticiaslusofonas.com
12.07.2010



Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo




Ligações

Jornais Comunidades

Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO