NCaster Has not been assigned a template for this catogory. This site is powered by Project ncaster
using defalts layout Portugal passa assim a ser o único país do mundo que dispõe de um software de cálculo automático dedicado ao projecto da eficiência energética de edifícios, certificado por uma norma de qualidade internacional e pela entidade reguladora (ADENE – Agência para a Energia).

Em 2012, o Cypeterm deverá também permitir orçamentar automaticamente os projectos à medida que vão sendo desenhados e calculados, uma opção que já pode ser usada nos softwares Cype destinados a outras especialidades de engenharia (como estruturas ou instalações).

A TOP Informática esclarece que a introdução da capacidade de orçamentação, no seguimento de directivas europeias que deverão entrar em vigor nesse ano, vai mudar as preocupações dos portugueses na área da certificação energética de edifícios.

“Actualmente o cliente compra uma letra, ou seja, uma classificação energética, sem se preocupar com o tempo que o investimento nessa eficiência vai demorar a ser amortizado”, refere Jorge Rocha, responsável da TOP Informática.

O revolucionar do mercado com a entrada deste novo sistema passa também pela capacidade que tem de gerir automaticamente os projectos, ou seja, facilitando o recálculo.

A avaliação do desempenho energético, de acordo com o regulamento e práticas construtivas nacionais, pode agora ser realizada em horas, em vez dos dias que habitualmente demorava.

Com esta solução da TOP Informática, os engenheiros apenas necessitam de introduzir as plantas dos projectos e os respectivos elementos verticais no software Cypeterm, criando um modelo 3D a partir do qual podem ir experimentando diferentes materiais e elementos e, desta forma, criar várias soluções de eficiência energética.

Segundo dados divulgados em Maio de 2009 pela ADENE, ainda 60% dos peritos realizavam os seus projectos de avaliação da eficiência energética de edifícios manualmente (através de folhas de cálculo), 25% com um software do INETI (também de introdução de dados manual) e 12% com o Cypeterm.

Jorge Rocha espera que, após a certificação do Cypeterm pela ADENE, a situação venha a inverter-se e este software passe a ser a regra.

“Nas formações oficiais que qualificavam peritos RCCTE, recomendava-se o cálculo manual em detrimento do automático para evitar o erro da máquina, mas, na prática, dada a enorme quantidade de dados a introduzir, traduz-se num enorme risco de erro humano, maior tempo de execução dos projectos, e consequentemente, maiores custos e limitações na procura da melhor solução”, refere este responsável, garantindo também que os profissionais passam a dispor de “um software expedito que reduz ao máximo tanto o erro humano como o erro da máquina”.

Actualmente, 80 a 90% dos projectos de edificação corrente realizados em Portugal já utilizam o software CYPE de engenharia nas várias especialidades, como estruturas, térmica, acústica, hidráulica, climatização, telecomunicações, electricidade, etc.

O Cypeterm aplica-se a edifícios de habitação, de serviços com área inferior a 1000m2 e potência de climatização inferior ou igual a 25kw, grandes intervenções de remodelação ou de alteração na envolvente ou instalações/ampliações de edifícios existentes.

O responsável indica também que a legislação europeia deverá passar a prever a apresentação de alternativas de custo de projectos de eficiência energética por parte dos projectistas, para que o cliente possua termos de comparação e esteja ciente das implicações do investimento a longo-prazo, o que se tornará possível com o Cypeterm.

A empresa portuguesa efectua um balanço muito positivo da implementação do Regulamento das Características de Comportamento Térmico dos Edifícios (RCCTE), mas refere que o Estado tem esquecido a fiscalização das restantes áreas da engenharia.

“Portugal é exemplar na implementação do RCCTE, o que confere qualidade e solidez aos projectos que têm vindo a ser aprovados, mas esta preocupaçao deveria ter início nas estruturas dos edifícios, essenciais para garantir a segurança de quem neles habita”, conclui Jorge R

O software Cypeterm foi certificado segundo a norma ISO/IEC 25051:2006: “Engenharia de software - Requisitos de qualidade para produto de software e avaliação (SQuaRE) - Requisitos para a qualidade de produtos de software comercial (COTS) e instruções para ensaio”.

Fundada em 1988, a Top Informática é responsável pela tradução, adaptação e comercialização dos programas CYPE para Portugal desde 1991, dedicando grande parte dos seus recursos à identificação de requisitos regulamentares da escola e práticas portuguesas, procurando disponibilizar versões totalmente adequadas à engenharia portuguesa.

O CYPE constitui a mais poderosa e extensa biblioteca de software vocacionado para o projecto de edificação corrente e é considerada a primeira referência em software de estruturas, acústica, térmica, redes e orçamentação automatizada em Portugal.