Anuncie no Noticias Lusofonas
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  CPLP
Timor-Leste subiu 11 posições no Índice de Desenvolvimento Humano 2005/2010
- 4-Nov-2010 - 22:13


Timor-Leste teve uma das maiores subidas na classificação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre 2005 e 2010, subindo 11 posições, e integrando agora o conjunto de países com desenvolvimento médio, revela um relatório da ONU hoje divulgado.



Partindo de uma base muito baixa, Timor-Leste ocupa agora o lugar 120, na lista de 169 países, beneficiando, em muito, da ponderação do Rendimento Nacional Bruto (RNB), que, devido à ajuda internacional, corresponde a muitas vezes o seu Produto Interno Bruto (PIB).

Nos desafios ainda por superar estão a média de anos de escolaridade, de apenas 2,8 anos, quando o esperado para 2010 era de 11,2 anos, refere o relatório da Programa das Nações Unidas (ONU) para o Desenvolvimento.

Este é, aliás, o nível de escolaridade mais baixo entre os países de língua portuguesa, apesar de Timor-Leste surgir na classificação geral do IDH - que é uma medida agregada do progresso nas dimensões saúde, educação e rendimento - à frente de Angola e de São Tomé e Príncipe.

Angola subiu dois lugares, ocupando agora a posição 146, mas ainda no grupo dos países com índice de desenvolvimento humano baixo.

Angola conseguiu atingir a meta em termos de anos de escolaridade esperados, mas a esperança de vida à nascença é de apenas 48,1 anos, muito abaixo dos 62,1 de Timor-Leste, ou dos 66,1 de São Tomé, por exemplo.

Cabo Verde desceu um lugar e ocupa a posição 118 da tabela, com a esperança de vida de 71,9 anos, elevada face à média dos países africanos, mas um dos RNB mais baixos do grupo de países de desenvolvimento humano médio.

Moçambique também permanece no conjunto dos países de desenvolvimento humano baixo, no lugar 165 e sem variação na classificação face a 2005.

A média de anos de escolaridade em Moçambique é de 1,2 e a esperança média de vida à nascença é de 48,4 anos.

A Guiné-Bissau também desceu um lugar, para 164, a segunda pior posição de todos os países de língua portuguesa, com a esperança de vida à nascença a ficar nos 48,6 anos e a média de anos de escolaridade nos 2,3.

O relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento 2010 indica que a média mundial do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) aumentou 18 por desde 1990 e 41 por cento desde 1970.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Criação de Sites e SEO Algarve por NOVAimagem