Construção e optimização de  web sites - NOVAimagem  - search engine optimization
As Notícias do Mundo Lusófono
Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 director: Norberto Hossi
Pesquisar

em
Notícias

» Angola
» Brasil

» Cabo Verde
» Guiné-Bissau
» Moçambique
» Portugal
» S. Tomé e Príncipe
» Timor Leste
» Comunidades
» CPLP
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Canais


» Manchete
» Opinião
» Entrevistas
» Comunicados
» Coluna do Leitor
» Bocas Lusófonas
» Lusófias
» Alto Hama

» Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
Serviços

» Classificados
» Meteorologia
» Postais Virtuais
» Correio

» Índice de Negócios
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
Contra Corrente
Jorge Eurico



O puxa-saquismo (também) tem limites!
- 30-Apr-2012 - 12:04

O bom-mocismo do antigo ministro da Hotelaria e Turismo no «falecido» Governo de Unidade e Reconciliação Nacional (GURN) e autor do livro «O Caminho para a Paz e Reconciliação Nacional – de Gbadolite a Bicesse» , Jorge Alicerces Valentim, parece ter os dias contados e, como era de esperar, as suas «bocas» deixaram (se é que algum dia foram) de ser - como diria a malta grã-fina lá do outro lado do Oceano Atlântico - uma gracinha… nacional.

Segundo fontes da «Contra-Corrente», Jorge Valentim terá endereçado uma carta ao líder do MPLA a manifestar o seu apoio (in) condicional como cabeça-de-lista do partido no poder durante as eleições que serão realizadas dentro de poucos meses no país.


José Eduardo dos Santos terá respondido, por escrito, a Jorge Valentim que aceitava o seu apoio, mas sem contrapartida financeira, tal como pretendia o co-fundador da UNITA agora «refugiado» na Canana, bairro emblemático do município do Lobito, província de Benguela, que o viu nascer e crescer há mais de cinquenta anos.


A ser confirmada esta informação, ela provará segura e garantidamente que o puxa-saquismo de Jorge Valentim já não mais tem serventia para o partido no poder.


A não ser desmentida esta informação, ela significará pura e simplesmente que Jorge Valentim já não terá, nas próximas eleições, a mesma serventia que teve nas eleições de 2008.


Ao que tudo indica, Jorge Valentim anda muito distraído, desde logo porque o Presidente José Eduardo dos Santos dispensa o apoio de quem quer seja para ganhar as próximas eleições.


O apoio de Jorge Valentim é, a todos os títulos, dispensável na medida em que o estatuto jurídico-político vigente estabelece que o Presidente da República será o cabeça-de-lista do partido que vencer as eleições.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


Anuncie no Noticias Lusofonas e dê a conhecer a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
Ligações

Jornal de Angola
Sindicato dos Jornalistas
AngolaPress - Angop
Televisão de Angola

Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO